Quatro: a festa.

No último domingo fizemos uma festinha para comemorar os quatro anos de Adam. Preparei uma festa a la brasileira, com brigadeiro, beijinho, pastel e coxinha, mas também não pude deixar de oferecer o tradicional café com “Kuchen” dos alemães.

Sentimos um pouco de dificuldade na elaboração da lista de convidados. Quem dos 18 colegas de Kindergarten (jardim de infância) convidaríamos? Queríamos convidar todos, mas como a festa foi em nossa casa, essa ideia seria inviável. Aqui a tradição é convidar o número de crianças correspondente à idade, no caso do Adam, quatro convidados, mas que critério usar? Como decidir quem convidar e quem não? Para nós que lutamos pela inclusão, excluir não nos pareceu uma boa ideia. Então pedimos às professoras que nos dissessem quem são as crianças mais próximas, que brincam mais frequentemente com Adam e tivemos a grata surpresa de receber uma lista com dez nomes.

A festa foi um sucesso, eu mesmo elaborei tudo, uma vez que essa nossa tradição de festa e bufês não existe por aqui. Terceirizado foram os salgadinhos, afinal sempre existe uma brasileira que faz coxinhas e pasteizinhos por encomenda.;)Escolhemos o tema Fazendinha, pois ele gosta muito de historias cujos personagens são os animais do campo, como vaca, cavalo, porco, etc. No final ficou tudo muito bonito, mais do que eu esperava e Adam e a criançada se divertiram bastante.

Foi muito gratificante ver o brilho no olhar do nosso pequeno, e se tínhamos alguma dúvida se ele compreendia ou não o que estava acontecendo, ao ver sua carinha de felicidade tivemos a certeza de que ele entende muito mais do que se pensa.

Agora coloco algumas fotinhos, para mostrar um pouquinho do que foi o dia do Adam.

Sem comentários

Seu email nunca será publicado Preenchimento obrigatório *

*

*